quarta-feira, 2 de setembro de 2009

Sem comentários

Minha gente, esse assunto sempre foi uma perturbação na minha vida. Até que enfim, algum ser dotado de paciência e perseverança fotografou uma série de produtos e suas respectivas embalagens e fez esse comparativo maravilhoso em registro ao horror gastronômico configurado por essas potências do "bom gosto". Olhem o excremento culinário e se identifiquem com a frustração de cada embalagem de comida industrializada que você já abriu na vida.































Miséria de paladar e photoshop enganando a boca do povo!

9 comentários:

Vanessa disse...

...o mais engraçado foi presenciar tuas gargalhadas diante desta barbárie!kkkkkkkkkkkkk

GICA | Gisele dos Santos | disse...

Tu precisa ver o mesmo comparativo que os alemães fizeram, já que lá a quantidade de alimentos prontos é muuuito maior.

Grande abraço Douglas.

Gi.

Rosângela disse...

Pois quando me acontece ou alguém me conta um episódio de uma destas "frustrações", que nem deveria ser tão frustrante , a gente já devia ter aprendido como é que funciona a coisa, logo me lembro do filme "UM DIA DE FURIA", em que o Michael Douglas distribui rajadas de metralhadora num fast food, exigindo um sandwiche igual ao do banner. Já pensou que destruição!!!!!!!!!

Douglas Téo disse...

As autoridades dariam um jeito de tornar o mundo um pouquinho mais coerente. Coincidentemente, falávamos sobre anarquia e rebelião do povo essa semana. hehehe

Luciana disse...

Hahahahahahaha!!! Adorei que alguém se prestou a fotografar. Muito bom!!!
Beijos

Henriqueta disse...

Realmente, sempre quis fazer fotos dessas! Ser humano gosta de ser enganado mesmo..

val_mauro disse...

Muito bom!! Além de uma necessidade básica, o ato de comer começa no imaginário de como aquele prato visualmente lindo e bem preparado aguça as nossas percepções. Sempre achei fascinante o momento de abrir a caixa (de Pandora) que abriga o Big Mac e perceber que mais uma vez ele não se parece com o da foto.

val_mauro disse...

Muito bom!! Além de uma necessidade básica, o ato de comer começa no imaginário de como aquele prato visualmente lindo e bem preparado aguça as nossas percepções. Sempre achei fascinante o momento de abrir a caixa (de Pandora) que abriga o Big Mac e perceber que mais uma vez ele não se parece com o da foto.

nicuri disse...

comida é pra comer Doug e não ser bonita, mas é assim o mundo. Assim como as mulheres e homens esperamos uma coisa e são outra, dae vamo pra outras "marcas". abs koruja