terça-feira, 8 de julho de 2008

Fã Clube da Zezé

Há dias atrás, meu pai e eu fomos convidados para jantar na casa dos pais do Sávio, grande amigo e sócio da Yo. A cozinheira? Zezé, a mãe dele. Eu andava irritado com tantos comentários a respeito da comida da mãe do Sávio, toda merda que se comia vinha acompanhada do discurso "minha mãe faz isso infinitamente melhor". Porra, Sávio, pára de contar dinheiro na frente de pobre e me convida pra provar a comida dela, cacete! Depois de tanto chutar a canela dele, rolou a oportunidade de provar a tão famosa comida da Zezé.
Fomos recebidos com calorosos abraços e um vinho rosé de primeiríssima qualidade. Entre histórias fascinantes do tempo do guaraná de rolha e boas risadas, Zezé nos surpreendeu com uma entrada nada modesta: antipasto de pimentões assados, pão italiano e uma pasta maravilhosa de rockefort e o mais incrível azeite de oliva extra-virgem, daqueles que são turvos de tão ricos (descobri que a Zezé esconde o azeite quando o Sávio vai visitá-la. Um belo folgado que detona os melhores ingredientes da mama!). Pra continuar, uma sopinha de abóbora servida em uma charmosa mini-caneca, com queijo parmesão, salsinha e azeite. Uma delícia na porção certa pra te aquecer em um dia frio antes de um belo jantar entre amigos.
Como prato principal, cabrito assado, ravioli na manteiga com sálvia (os melhores do repertório) servidos com coelho ao molho de vinho. Eu poderia ter comido tudo de joelhos.
Zezé finalizou a orgia gastronômica com um doce fantástico de sorvete de creme, chocolate e suspiros, capaz de amolecer qualquer coração.
Enchemos a cara de vinho, daqueles porres bons de terminar a noite com confissões, boas risadas e promessas de reencontros.
Zezé e Milton, muito obrigado pela hospitalidade. Savieto, valeu o convite! De verdade, tua mãe é a melhor!
E dá-lhe Zezé!


3 comentários:

Lu disse...

Nada me faz esquecer aqueles bolinho de arroz e o Mojito do Ritz. E óbvio, aquele feriado d-e-l-i-c-i-o-s-o que eu passei na tua companhia em Sampa. Saudade mega. Beijos

Anônimo disse...

Consigo ver tu falando todas estas coisas...hahaha tu escreves muito bem!Vim ler a respeito do que tu escreveu da minha sogra e concordo com tudo.Não sei como não engordei até hoje.Mas acho que até minhas gorduras agradeceriam tamanha gostosura!Seria possível até dizer que ela cozinha melhor que minha mãe,rompendo a tradição de que a comida da mãe é a melhor.Mas ela entenderia,Zezé é realmente especial.Um bjo!Violeta

danielafeoli disse...

como faço para entrar no fã clube?