sexta-feira, 4 de abril de 2008

Café do IED mandando bem

Tive uma reunião com o pessoal que se formou no Master lá do IED, naquelas de ver o que faremos para a entrega dos certificados. Mais ou menos como reunião de condomínio, não apareceu sequer meia dúzia.
Aproveitamos pra começar o papo no balcão do café do IED, que tem um cardápio bem interessante com sanduíches criativos e bem preparados que levam desde combinações de pimentões com carne a molho pesto com peito de peru. Pedi um café com leite, um suco de laranja e uma novidade do cardápio: sanduíche de rúcula com abobrinha tostada em conserva em um molho a base de azeite servido em pão francês super macio. Uma delícia! Enfim, um jantar regado a papo bom e belas risadas. Pena não ser um café aberto ao público, porque recomendaria muito uma passadinha pra filar o novo sanduíche.
Aproveitei e paguei uma "pendura" que tinha deixado em aberto há meses. O dono do café teve um jeito todo delicado pra me dizer que havia algo a ser acertado: "Douglas, querido, tu tem um crédito aqui com a gente" - Que beleza, disse eu - depois de remexer muitos papéis, ele me olha nos olhos e diz "não é crédito, é débito, me enganei". Achei ótimo, por
que tive a chance de pagar algo que talvez eu nunca lembrasse de acertar. Deus nos coloca em algumas situações pra que alcancemos sonhos e paguemos dívidas.
Ainda terminei a noite visitando uma baita amiga querida que mora no prédio ao lado do IED. Acabei dando uns ponta-pés na saudade e ganhando um belo presente de aniversário atrasado. Noite divertida, no mínimo!










Dêem uma olhada no saleiro, pimenteiro e porta-palito que ganhei. Meio Dalí, meio Karim Rashid. Surreais.

Um comentário:

Môzi disse...

Acho um absurdo você não comentar do capuccino da Intermarine.
2,5 euros, mas vale a pena.
Hehehe.

Adorei os teus presentinhos.